Postagens

Devaneios

O cinzeiro cheio,
A garrafa já vazia.
A sanidade borboleteava
Naquela noite fria.

A dor que ali jazia
Voltava e doía,
E como sempre,
Doía como nunca.

Como podia?
Logo naquela noite,
Naquele dia...
Parece tudo se perdia.

Todavia,
A melancolia
Me levou á via
Dessa poesia.


Rebeca Lima

A lei do retorno

Quem quer o sorriso receber, 
O sorrindo vai ter que dar, 
Não tem água doce pra beber, 
Quem só dá a água do mar...

Quem quer a paz sempre colher, 
Nunca faz o outro chorar, 
Pois se recebe o que se dá, 
É uma lição pra se aprender.

Porque a vida é sem adorno,
E não se foge do retorno, 
Seja ele de onde for... 
Quem dá flores, irá colher flores, 
E ao contrário, virá dores,
Pois foi só isso que plantou.


Rebeca Lima

SUA CARA

te vi na TV  não era você  mas o q vou fazer?  só quero te ver 
te vejo de noite  te vejo de manhã  no rosto da mãe, primas e irmã 
mais tarde cachaça  conhecidos e parças  mas quando isso passa  volta a desgraça

volto a estar assim  pensando no teu sorrir  bem aqui de frente pra mim  querendo companhia  no quarto cozinha  banheiro ou na sala  mas me encontro aqui na vala  só lembrando da sua cara

Levado pelo vento

O vento
Dissipa meus pensamentos
E por um momento... 
Meus sentimentos 
Tornam-se isentos. 
Pois ele sopra por tanto tempo 
E de modo tão intenso; 
Que tudo aquilo que ainda me lembro 
É também levado pelo vento.


Rebeca Lima

Confissões e Segredos

Não era algo que eu planejasse pensar, nem sentir, ou um momento que eu quisesse viver, mas, vez em quando circulava por minha mente adormecida, como se no profundo penhasco pouco explorado existissem vestígios de sua memória, e, de repente sua presença era tão viva, que mesmo sabendo que sua aparência tinha se transformado com o tempo, eu ainda guardava comigo os traços mais detalhados de suas feições. Quando despertava daquele sonho quase real, ainda sentia exalar todos os sentimentos indecifráveis, como se fossem arrancados pelos poros da minha pele. 

Meus olhos se abriam desejando voltar novamente para caminhar sobre aquele solo, visualizando dois pares de pés, ouvindo minha própria voz, dizendo palavras que jamais consegui unir e formar a frase que talvez fosse o desfecho dessa história que possa ter acontecido somente em meu particular. Esse paraíso que me visita em segredo traz de volta sensações que caminharam comigo por muito tempo, como uma sombra invisível. Tal coisa imprevi…

Eu te entendo

Ei, você.

Você, que acorda todos os dias pensando: É, mais um dia.

Você, que vive achando que está cansado e que nunca dormiu o suficiente e sempre quer dormir.

Você, que sempre que recebe um "desafio", já começa a tentar se sabotar.

Você, que todos os dias pensa em não mais lutar. Sucumbir ao "deixa a vida me levar", "seja o que Deus quiser", "deixa como tá".

Eu te entendo.

A superação é algo diário, onde todos os dias você trava lutas contra si mesmo prezando sempre ganhar. Pensando a respeito de tudo e todos, buscando sempre olhar pelo melhor de tudo onde você realmente pode alguma coisa.

Eu te entendo.

Tem dias que passam rápidos, já outros nem tanto e dá a impressão que você não aproveitou nada, que nada de proveitoso foi tirado daquilo.

Eu te entendo.

Mas, eu só não entendo em um ponto. Por que tu pensas tanto?

Por que tu abidica coisas, prioriza outras e se esquece de realmente viver o que você tanto busca?

"Nada na vida é fácil"…

Poesia suicida

O que me matou não foi
a bala
foram as palavras que me abalaram

o que me matou foi a palavra

o que me abalou foi quando
falaram que meu amigos eram falsos
mas só me percebiam nos momentos de embaraços
nunca presenciaram os abraços
nem os laços que nós criamos

o que me matou
não foi meu coração mendigo
que sempre buscava abrigo
nos braços de outra pessoa
o que me matou foram
as palavras de uma pessoa
que acha que quando fala
a voz ecoa
e todos devem ouvir

o que me matou não foram as vozes
na minha cabeça
porque elas eu suportava

o que me matou, foi a palavra