Meu clamor


E amanhã vem a calmaria, depois de toda essa tempestade dentro de mim, eu sei que vai passar... Ás vezes é como se eu estivesse presa a uma realidade paralela sabe? Nada é como antes, as pessoas mudaram, seus costumes também, e seu astral nem se fala. Oh minha nossa, estamos perdidos nesse mundo de caos, onde as pessoas apenas se enxergam e mais nada...
O que você vê quando se olha ao espelho? Um rostinho bonito talvez... Mas, é só isto que você quer ser? Apenas mais uma bonequinha na mão do sistema? Mais uma alienada? Oh querida, não se renda, não desta vez... 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Doses de poesia

Jogo de politica

Liberdade x Responsabilidade