Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Culpa tua

Culpa tua eu dormir tarde
Culpa tua eu ter ótimos sonhos
Culpa tua eu acordar pensativo
Culpa tua eu acordar meio-dia
Culpa toda sua
ocupa minha mente
desoculta lembranças
desnorteia meus planos
alimenta esperanças...
Culpa tua!

Dualidade

Consegues fazer-me ficar pensativo
consegues tirar-me do sério
Atira em mim emoções
Arranca de mim sentimentos

És assim,
Duas substâncias,
Dois princípios,
Duas naturezas.

És dualidade.

Olhos de amarduras.

Olhos de mentira,
      Simples nostalgia,
      Se beira à fantasias,
      Ao ataque dia-a-dia,
      Composto de amargos
      E lindas poesias.
      Censuras e misturas,
      Travessuras ou gostosuras?
      Alegrias e torturas,
      Olhos de armaduras!

Amigo é pra essas coisas...

- Não vou e encerramos por aqui Caio! - Lhe dizia Maurício já beirando a irritação
   - Aaahh qualé, você não pode passar a vida atrás de livros e jogos! - Se exaspera Caio, tentando convencer o amigo. - 'Cê tem de sair um pouco, conhecer novas pessoas, viver novas experiências cara. Vamos!
   Maurício se limita apenas a lançar um olhar mal-humorado ao amigo e volta a se esconder atras de uma revista científica, que lhe é rapidamente tomada por Caio, que o ameaça.
   - Ou você vem comigo pra festa ou rasgo sua revista... - Ele fala, se preparando pra rasgar e se afastando alguns passos. - E aí? Vai arriscar??
   Maurício salta da cadeira aflito, tentando argumentar com o louco do amigo.
   - Por favor, não faça isso. Tem um artigo sobre a teoria das Supercordas nessa edição.
   Forçando uma expressão maníaca, Caio continua a ameaça.
   - Venha comigo pra festa e não vou precisar fazer nada.
   - Então rasga! - Retruca o jovem nerd, tentando mostrar indiferença. - Pode rasgar, p…

Surpresa

Meu primeiro dia de aula uma escola pequena no interior da capital de minas gerais, onde eu tinha acabado de me mudar.
Consegui descer do carro e ir até o portão estreito da escola, onde só há como passar uma pessoa por vez. Com esforço, passei pelo portão e pelo moço da recepção. Logo chegou a inspetora para me auxiliar a achar minha classe nova.
Quanco estavamos indo em direção à nossa classe, percebi uma algazzara no fim do corredor.
Alunos, professores e inspetores correndo na minha direção, procurando a saída da escola, pois a comida da cantina estavam ganhando vida.
Derrubaram minhas muletas!

Sujeito Definido

A Saudade que dói,
Do tempo que passa.
Levando as lembranças,
Que pra mim nunca acabam.

O tempo que foi,
O empo que vem.
Das memórias que já foram,
E do futuro que se vem.

Um trem parou na minha estação,
E por ti, todo dia,
Trilha o mesmo caminho.
Sem rumo,sem destino. Apenas a trilhar...

Carolina,Juliana

A boneca

A boneca

Cidade de Santarém 2010: Após uma intensa reforma, o hospital infantil de Santarém, iria ser reaberto. Passou por um forte incêndio no ano anterior, cujas causas até hoje são desconhecidas. Pedro Santana um conceituado fotógrafo brasileiro, entrou sozinho no prédio para registrar as mudanças do local e fazer uma matéria sobre a renovação do prédio após a tragédia. Caminhou por vários andares, mas ao chegar ao último sentiu algo estranho, estava frio e sentia como se algo o observasse, mesmo com maus pressentimentos continuou seu trabalho. Ao focar sua câmera para uma das portas que davam acesso à ala psiquiátrica, notou uma mancha na lente da câmera, ao limpá-la percebeu que não havia nada ali. Ele movimentava seu equipamento, e a sombra parecia imóvel. Pedro nunca havia passado por isso, pensou se tratar de alguma brincadeira continuou a fotografar. Quando estranhos barulhos, que se assemelhavam de uma menina se debatendo contra a porta, começaram a ficar intensos, Pedro corr…

Começo do Fim

Curvei-me para pegar o que tinhas a me oferecer
mas recuei com medo de entorpecer
 firmei-me em minhas convicções
 afastando-me das sua ilusões

 encontro e confronto com más lembranças a todo momento
memórias simplórias se vão sinais do esquecimento
fim da depressão
começo da cicatrização do coração.

Vivendo sem amor

Porque sem amor, e vida é como as quatro estações sem o verão. 
Sem amor, a vida é como Rock and Roll sem um baterista.
Porque sem amor, a vida perde seu rumo.
Sem amor, a vida é como uma festa sem música.
Sem amor, é como ter uma grande chance e deixa-la escapar entre os dedos.
Sem amor
A vida é como uma semana só de segundas.
Apenas sorvetes e nunca chocolate.
Como um circulo sem centro.
Como pássaros sem asas.
Como viver sem liberdade.
Como jogar futebol sem bola.
Como o céu sem as estrelas.
Como o sol sem a lua.
Como o dia sem a noite.
Enfim, sem o amor a vida perde o sentido.

Cuidado, julgamentos levam á morte

A garota se cortava. Mas porque? Bem, isso não sei explicar, pois nunca sabemos a dor da outra pessoa sem passar pelo o que ela passou ou passa. Ela poderia ter sido esquecida pelos pais, poderia ter sofrido bullying durante anos, poderia estar tendo bulimia, ela poderia ter apanhado a sua infância inteira, poderia ter sido abusada, poderia ter problemas mentais sérios, poderia ter sido excluida durando uma vida toda, poderia ter perdido a mãe ou o pai e poderia estar numa depressão profunda... Bem, são apenas hipóteses. Sabe quando você tem seus problemas, chora e odeia que as outras pessoas fiquem te julgando? Pois é, aquela garota sente isso, mas ela tem outra forma de pensar e ela precisa de ajuda pra parar com esse tal ''jeito'' o mais rapido possível. Isso não é e nunca será assunto ou motivo de piada. Você gostaria que enquanto você estivesse sofrendo ou chorando alguma pessoa risse de da sua cara? Acho que não. Não devemos rir do sofrimento das outras pessoas. …

Bloqueio

3h e 4m da madrugada, abro os de subito, não faço a mínima ideia de como sei que são 3h e 4m da madrugada. Olho para o relógio em meu pulso e vejo passar de 3h e 4m para 3h e 5m graças aos ponteiros que brilham no escuro. Agora são 3h e 5m da madrugada, levanto, vou a cozinha, abro a geladeira e não sei o que faço acordado. Encho um copo de leite, vou até a varanda, bebo o leite e espoco o copo no chão. Por que espoquei o copo no chão? Cavo atrás de uma planta e enterro lá os cacos. Volto para o quarto, ligo o computador, abro o Word, desligo o computador. Volto à varanda, olho para o céu, vou pra sala e pego lápis e papel, guardo lápis e papel. Volto para o quarto, deito e volto a dormir...

A Garota e a Depressão

E ela era uma garota feliz. Mas o que exatamente era ''ser feliz''? Será que era apenas sair com os amigos? Será que era apenas ter uma vida social? Será que era apenas ter dinheiro? Não. Mas pra falar a verdade, ela não era tão feliz assim. Todas as vezes que aquela música triste tocava no fone de ouvido, ela ia para a sua cama chorar. As lágrimas caiam sobre o seu travesseiro e ele ficava encharcado.
Não sabia ao certo pelo o que, ou o porquê de daquelas lágrimas. Talvez seria porque ela já estava cansada de ter que aguentar pessoas magoando seu coração a cada dia que passava. Talvez ela estaria cansada de ficar calada toda ver que alguém fosse grosso(a) com ela, ou a ofendesse com julgamentos absurdos de se ouvir. Talvez fosse porque ela não aguentava mais sentir saudade de seus pais que já haviam partido faz um tempo. Mas porque ela não reagia? ela tinha medo do que poderia acontecer. Ela tinha medo de que alguém pudesse fazer algo pior a ela. Afinal, nunca se sabe …

Amor mentiroso

Hoje em dia as pessoas não dão mais valor para as coisas mais preciosas da vida. Sabe porque? Um ''Eu te amo'', virou um simples ''bom dia'', um beijo na boca virou um simples gesto de ''pegação'' e não de amor, um abraço virou um simples aperto de mão diário. Amizades que foram tão bem cativadas ao longo dos anos viraram coisas falsas, cheias de inveja e mentiras. Eu, sinceramente, não acredito mais nessa história de que ''princesas'' precisam de um ''príncipe'' ao lado para serem realmente felizes. Um dia vi um pequeno texto e nele dizia que garotas são como maças em árvores. As maçãs mais fáceis ficam no chão ou no galho mais baixo e a maioria dos garotos só pegam elas. Só que também existe a maçã mais difícil, que é a que fica no topo da árvore e só o garoto mais corajoso terá a atitude de subir para ir busca-la.
Com o passar do tempo, o amor virou uma palavra simples de se dizer e não mais um sentiment…

Melancolia e Cólera

Desfiz meus planos
Fragmentei meus sonhos
Planejei tudo pra nós dois.
Mas foi em vão
pois não havia a sua aprovação

Quem destruiu minha vida foi eu
Rasguei as páginas do meu viver
Quem destruiu minha vida foi eu
Mas o motivo foi você

Me alimentei de Augusto dos Anjos
Tatuei na minha alma a melancolia,
a cólera é minha refeição rotineira

Procura imaginar meu futuro
mas não vejo nada.
Nada claro ou na penumbra
Debruço-me sobre o meu passado e descarrego
todo o peso que constantemente pesa sobre mim
Tenho medo e raiva.
Medo de mim
Raiva de mim
Medo de tí

Quem destruiu minha vida foi eu
Rasguei as páginas do meu viver
Quem destruiu minha vida foi eu
Mas o motivo foi você