Amigo é pra essas coisas...

   - Não vou e encerramos por aqui Caio! - Lhe dizia Maurício já beirando a irritação
   - Aaahh qualé, você não pode passar a vida atrás de livros e jogos! - Se exaspera Caio, tentando convencer o amigo. - 'Cê tem de sair um pouco, conhecer novas pessoas, viver novas experiências cara. Vamos!
   Maurício se limita apenas a lançar um olhar mal-humorado ao amigo e volta a se esconder atras de uma revista científica, que lhe é rapidamente tomada por Caio, que o ameaça.
   - Ou você vem comigo pra festa ou rasgo sua revista... - Ele fala, se preparando pra rasgar e se afastando alguns passos. - E aí? Vai arriscar??
   Maurício salta da cadeira aflito, tentando argumentar com o louco do amigo.
   - Por favor, não faça isso. Tem um artigo sobre a teoria das Supercordas nessa edição.
   Forçando uma expressão maníaca, Caio continua a ameaça.
   - Venha comigo pra festa e não vou precisar fazer nada.
   - Então rasga! - Retruca o jovem nerd, tentando mostrar indiferença. - Pode rasgar, posso muito bem ler o artigo na internet quando me der na telha.
   - Claro que pode... - debocha o chantagista. - Mas e sua coleção que ficará incompleta? Como fica?
   E com esse golpe violento e brutal, Caio  consegue o quer
   - Ok, você venceu, eu vou... - Dramatiza Maurício ao extremo, ao cair de joelhos. - Mas saiba! Não ficarei muito tempo, e se não gostar do ambiente vou embora na hora! - Acrescenta Maurício, com um ímpeto e modos Shakespearianos.
   - Sem problemas, o milagre maior já consegui, vou te tirar de casa. - Fala Caio sorrindo de orelha a orelha.
   - Ótimo, agora deixe minha revista em paz! - Retruca o nerd, mal-humorado por ter perdido a peleja. - Ah, e eu te odeio. - Completa em uma clara declaração de repúdio ao ato que terá de fazer graças ao amigo.


FIM.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogo de politica

Doses de poesia

Palavra Solta - preciso de palavra sem voz