Depressão

Dor irremediável
afagos inúteis
pensamento focado nos calos
causos jogados na sarjeta

controle quebrado por agonia
imagens inapagáveis  corroendo a memória
ópio castrado por falta de história
histeria noturna ao ler poesias

bitucas de depressão jogadas junto ao cartão
poeira restante da noite em vão
a cama tão dura quanto o coração
coração tão seco quanto os vidros no chão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Doses de poesia

Jogo de politica

Liberdade x Responsabilidade