Revolucionários sem causa

Entre a forca e o tédio
Em um mundo sujo desiludido
Eu não sei de onde vem o assedio
Todos corruptos bandidos
Tanta contradição
Onde o revolucionário esquece as duvidas e tem tanta razão
Vermes e parasitas
Enfiam goela abaixo inverdades mil vezes escritas

Entre a sensatez e a loucura
Talvez seja apenas um excluído
Falta de tinta e estudo na mistura

Para exorcizar o sistema falido



Rebeca Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Doses de poesia

Jogo de politica

Liberdade x Responsabilidade