O permanente estado de crise


Como surgiram os apocalipses diários?
O fim há tanto tempo iminente 
E ainda não consumado, 
A morte lenta de um país, 
Pela imensa preguiça, cuja raiz 
Enreda-se no berço do gigante deitado, 
É a origem na nossa própria gente: 
Exploradores, tiranos e salafrários.


Rebeca Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Doses de poesia

Jogo de politica

Liberdade x Responsabilidade