Camisa de força

A liberdade anda confusa, 
Deixou de ser aquela musa, 
Hoje está mais para uma escrava... 
É que estão lhe pondo uma blusa,
Que a alegria nunca usa, 
Porque o riso não destrava. 

A liberdade não se prende, 
Porque é rede no alpendre, 
Onde a brisa lhe acaricia... 
Sem ela o peito não acende, 
É ligação que não atende, 
Pois tudo é madrugada fria.

Rebeca Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogo de politica

Doses de poesia

Palavra Solta - preciso de palavra sem voz