Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Devaneios

O cinzeiro cheio,
A garrafa já vazia.
A sanidade borboleteava
Naquela noite fria.

A dor que ali jazia
Voltava e doía,
E como sempre,
Doía como nunca.

Como podia?
Logo naquela noite,
Naquele dia...
Parece tudo se perdia.

Todavia,
A melancolia
Me levou á via
Dessa poesia.


Rebeca Lima

A lei do retorno

Quem quer o sorriso receber, 
O sorrindo vai ter que dar, 
Não tem água doce pra beber, 
Quem só dá a água do mar...

Quem quer a paz sempre colher, 
Nunca faz o outro chorar, 
Pois se recebe o que se dá, 
É uma lição pra se aprender.

Porque a vida é sem adorno,
E não se foge do retorno, 
Seja ele de onde for... 
Quem dá flores, irá colher flores, 
E ao contrário, virá dores,
Pois foi só isso que plantou.


Rebeca Lima